Filtros

Categorias

Artigos Biblioteca Cartas de amor Clipping Coluna Alessandro Soares Coluna Conrado Paulino Coluna Elcylene Leocádio Coluna Gilson Antunes Coluna Ivan Paschoito Coluna Jorge Carvalho de Mello Concurso Novas Concursos Coronavírus Cursos, workshops e palestras Discos Documentários e filmes Entrevistas Exposição Festivais Festival de Teresina 2022 Festival de Teresina 2024 Festival Teresina 2021 Lançamentos Lives de Violão Livros e métodos Luthiers e violões Notícias Shows Festival de Teresina

Tags

Eduardo Gutterres Abel Carlevaro Adailson Araújo Adriano Assis Afonso Celso Aggeo Pio Simões Alane Miranda Alberto Silveira Aldo Sena Alencar Sete Cordas Alessandro Penezzi Alessandro Pereira Alessandro Soares Alexandre Azevedo Alexandre Lunsqui Alexandre Ribeiro Alexandre Sapienza Alfredo Medeiros Aliéksey Vianna Alisson Alípio Almir Côrtes Aluísio Coelho Álvaro Henrique Amadeu Rosa Amanda Carpenedo Américo Jacomino (Canhoto) Ana Giollo Anderson Chizzolini André Campos André Espíndola André Marcílio André Siqueira Andrea Perrone Andrea Zurita Ângelo Lazzari Anna Leone Anna Paes Antonio Loureiro Antonio Manzione Antonio Rago Antônio Tessarin Armando Neves Armildo Uzeda Artemiro Ponte e Souza (Bem-Bem) Arthur Bosmans Ary Barroso Attilio Bernardini Aulus Rodrigues Baden Powell Badi Assad Bosco Oliveira Bozó 7 Cordas Brasil Guitar Duo Breno Chaves Bruno Madeira Bruno Marinheiro Bruno Soares Cainã Cavalcante Caio Cezar Caio Jardini Camerata de Cordas Dedilhadas do SESC Lageado Camerata de Violões da Escola Municipal Nagen Jorge Saad Camilla Silva Camilo Carrara Candido Serra Carla Maffioletti Carlinhos 7 Cordas Carlos Alberto Pinto Fonseca Carlos Badia Carlos Barbosa Lima Carlos Chaves Carlos Walter Catulo da Paixão Cearense Celso Faria Celso Machado Chico Buarque Chico Saraiva Chiquinha Gonzaga Chiquito Braga Choro Chrystian Dozza Cíntia Ferrero Cláudia Garcia Cledinaldo Júnior Cleyton Fernandes Cleyton Gomes Conceição Dias Conrado Paulino Cristiano Braga Cristina Azuma Cristina Tourinho Cristóvão Bastos Cyro Delvizio Dagma Eid Dagoberto Linhares Daniel de Lima Daniel Marques Daniel Murray Daniel Wolff Del Vecchio Denise de Miranda Di Giorgio Diego Lima Diego Salvetti Dilermando Reis Dinho Nogueira Dinho Oliveira Diogo Vieira Djavan Domingos Teixeira Douglas Lora Duo Abreu Duo Amábile Duo Assad Duo Barbieri-Schneiter Duo Ericsson Castro e Andrea Paz Duo ReisBarbeitas Duo Ricardo Henrique e Helder Pinheiro Duo Rubem França e Renan Melo Duo Siqueira Lima Duo Vincens-Maciel Duofel Edelton Gloeden Ederaldo Sueiro Edino Krieger Editora Tipografia Musical Edson Lopes Eduardo Barreto Eduardo Gatto Eduardo Meirinhos Eduardo Pinheiro Elodie Bouny Emanuel Nunes Ernani de Figueiredo Estércio Cunha Eugênio Victor Folmann Everton Gloeden Ezequias Lira Fabiano Borges Fabio Adour Fabio Bartoloni Fabio Carrilho Fábio Scarduelli Fábio Zanon Fabrício Ferreira Fabrício Ferreira Felipe Coelho Felipe Vilarinho Félix Junior Fernando Araújo Fernando César Fernando Graciola Fernando Hidalgo Fernando Llanos Fernando Melo Filipe Gonçalves Filipe Marllon Flávia Domingues Alves Flávia Prando Flavio Apro Flávio Rodrigues Francis Hime Francisco Araújo Francisco Mário Francisco Mignone Fred Andrade Fred Schneiter Gabriel Ribeiro Gabriel Selvage Gabriele Leite Garoto (Aníbal Augusto Sardinha) Geraldo Neto Geraldo Ribeiro Geraldo Vespar Geraldo Vianna Giacomo Bartoloni Gian Correa Gianfranco Fiorin Giannini Gilberto Gil Gilberto Stefan Gilson Antunes Gilvan de Oliveira Gingadinho Trio Gisela Nogueira Graça Alan Grupo Experimental de Repertório Guanduo Guerra-Peixe Guilherme Calzavara Guilherme Lamas Guilherme Sparrapan Guilherme Vincens Guinga Gustavo Costa Gustavo Herrero Haissa Hussemânia Helder Lima Helder Veiga Heloiza Cristina Henrique Annes Henrique Cazes Henrique Pinto Hércules Gomes Hoberdan Peno Huayma Tulian Humberto Amorim Ian Faquini Ian Guest Iroko Trio Isabel Luiza Isaías Sávio Ivan Paschoito Jacob de Oliveira Jaime Ernest Dias Jardel Tartari Jean Gomes Jean Lopes Baiano Jeanne de Castro Jefferson Motta Jéfrey Andrade Jefrey Andrade João Camarero João Gilberto João Kouyoumdjian João Luiz João Lyra João Pedro Borges João Pernambuco João Raone Joel Carvalho Jonathan Gonçalves Jorge Bonfá Jorge Continentino Jorge Mello José Augusto de Freitas José Barrense-Dias Jose Carrión José Ferreira José Lucena José Valderrama Josiane Gonçalves Josué Costa Juarez Moreira Juliana Oliveira Juliano Camara Julio Lemos Julio Ribeiro Alves Kauê Marques Lais Fujiyama Lanny Gordin Laura Campanér Laura Chávez-Blanco Ledice Fernandes Leo Brouwer Leo Eymard Leonardo Amorim Leonardo Mueller Lina Pires de Campos Lineu Bravo Lucas de Campos Lucas Félix Lucas Felix Lucas Vieira Lucas Volpatto Lucena Vaz Lúcia Teixeira Luciana Lins Luciana Lozada Luciano Camara Luciano Cesar Morais Luciano Lima Luciano Morais Luis Carlos Barbieri Luís Carlos Barbieri Luis Leite Luis Ranna Luís Stelzer Luisa Fernanda Hinojosa Streber Luiz Bonfá Luiz Bueno Luiz Cláudio Ribas Luiz Otávio Braga Luizinho 7 Cordas Lula Galvão Maithan Knabach Manuel São Marcos Maogani Mara do Nascimento Marcello Gonçalves Marcelo Azevedo Marcelo Fernandes Marcelo Kayath Márcia Taborda Marcio Aguiar Marco César Marco Lima Marco Pereira Marcos Araújo Marcos Pablo Dalmacio Marcus Llerena Marcus Tardelli Marcus Toscano Maria Haro Maria Luiza Kfouri Mario da Silva Mário Manga Mario Sales Mario Ulloa Matheus NG Matthias Grob Maurício Carrilho Maurício de Oliveira Maurício Gomes Maurício Marques Max Riccio Mayara Amaral Mestre Martinho Michi Ruzitschka Milton Nascimento Mirta Alvarez Moacyr Teixeira Neto Monina Tavora Mostra Fred Schneiter Mozart Bicalho Nair de Teffé Neil Yonamine Nelson Veras Nelson Veras Nenéu Liberalquino Nicanor Teixeira Nicola Yasmim Stock Nicolas de Souza Barros Nicolas Porto Silva Nilson Matta Nonato Luiz Octávio Deluchi Odair Assad Orquestra de Violões de Campo Grande Oscar Ferreira Oscar Gighlia Ozanan de Oliveira Costa Pablo Villafuerte Paola Picherzky Paraguassu Pat Martino Paul Galbraith Paula Borghi Paula Borgui Paulinho Nogueira Paulo André Tavares Paulo Aragão Paulo Bellinati Paulo Henrique Paulo Inda Paulo Martelli Paulo Pedrassoli Paulo Porto Alegre Paulo Rios Filho PaVio - Paraíba Violões Pedro Aguiar Pedro Franco Pedro Lima Pedro Martelli Pieter Rahmeier Quarteto Abayomi Quarteto Corda Nova Quarteto Rosa dos Ventos Quarteto Violoníssimas Quaternaglia Radamés Gnattali Rafael Altro Rafael Cortez Rafael Marino Arcaro Rafael Milhomem Rafael Rafles Rafael Salgado Raimundo Canela Raphael Rabello Ravi Cordeiro Rê Montanari Renan Melo Renata Montanari Ricardo Dias Ricardo Gilly Ricardo Giufrida Ricardo Marui Ricardo Pauletti Ricardo Vieira Roberta Gomes Robson da Silva Rodolfo Mantovani Rogério Borda Rogério Caetano Roland Dyens Ronoel Simões Rosimary Parra Rubem França Rui Saleme Salomão Habib Sandra Alfonso Sandro Haick Sérgio Abreu Sergio Assad Sérgio Ramos Sergio Roberto de Oliveira Sidney Molina Silvana Scarinci Silvia Ocougne Silvio Carlos Swami Jr Tabajara Belo Tainá Caldeira Tasto Guitar Trio Teresinha Prada TESTE Thaís Nascimento Théo de Barros Thiago Abdalla Thiago Colombo de Freitas Thiago Kreutz Thiago Leite Thomas Incao Tia Amélia (Amélia Brandão) Tó Teixeira Tom Jobim Toninho Ramos Tony Bello Trio de Violões de Sergipe Trio Elipsoidal Trio In Uno Trio Madeira Brasil Trio Opus 12 Turíbio Santos Ulisses Rocha Ulisses Rocha Valdir Silva Valmyr de Oliveira Valter Silva Vera de Andrade Vicente Paschoal Victor Ribeiro Victor Vale Villa-Lobos Vinícius de Moraes Vinícius Gomes Vinícius Hipólito Vinícius Sarmento Violão Lírio Violeta de Gainza Vladimir Bomfim Wagner Tiburtino Walder Fernandes Dutra Wellington Torres Wesley Vasconcelos Ximena Matamoros Yamandu Costa Yuri Marchese Zé Barbeiro Zé Paulo Becker

Luisa Streber, uma viajante que trazia instrumentos musicais de várias partes do mundo

Postado em Cartas de amor em 24/11/2023 por Luís Stelzer

O professor e violonista Luís Stelzer conta na Seção “Cartas de Amor” um pouco da história da professora e amiga Luisa Fernanda Hinojosa Streber (1966-2023). Mexicana, Luisa morou em diversos países, era apaixonada por música e residia há mais de 20 anos no Brasil.

+ leia o artigo completo

Como habitar a enorme casa que o violonista e luthier Sérgio Abreu deixou pra nós

Postado em Cartas de amor em 10/02/2023 por Luciano Morais

Estamos percebendo um sentimento comum entre colegas violonistas amantes do violão após a recente partida do violonista e luthier Sérgio Abreu (1948-2023). O que parecia ser uma dor individual em relação a ele se torna algo que reconhecemos em cada um com quem conversamos a respeito. Como se sua morte nos deixasse, novamente, órfãos.

+ leia o artigo completo

Pablo Milanés nos fazia acreditar que a América Latina afroandinocaribenha era possível e uma só

Postado em Cartas de amor em 23/11/2022 por Fernando Llanos

A morte do cantor e compositor cubano Pablo Milanés me pegou, nesta vida, morando no Brasil. É difícil, porque você não tem com quem mensurar a tristeza dessa perda e sair cantando.  As letras dele pareciam a crônica da vida cotidiana, seu fraseado forjado no melhor bolero cubano, aquele vibrato muito peculiar no final das frases era marca registrada que você ouvia e falava para si, em silêncio “é o Pablo”. A sua parsimonia no palco te fazia acreditar, te levava a sentir que as pessoas ao teu lado, os países ao teu lado, a América Latina “afroandinocaribenha” era possível e uma só. A coletânea de suas melodias são uma disciplina de qualquer programa de pós graduação em Música. 

+ leia o artigo completo

O violonista Roland Dyens: uma alma de muitos lugares

Postado em Cartas de amor em 17/10/2022 por Filipe Gonçalves

Na coluna Cartas de Amor (Acervo Violão), o violonista Filipe Gonçalves marca o aniversário e o legado deste francês nascido na Tunísia, que buscava conversar com diversas culturas mundiais, em especial a brasileira. Roland Dyens compunha unindo música contemporânea, choro, bossa nova, tango latino, entre outros gêneros. "Como arranjador, explorava as possibilidades idiomáticas do violão de uma maneira única. A forma como ele improvisava no início dos concertos e destacava as dissonâncias de segunda menor utilizando cordas soltas são algumas de suas marcas registradas".

+ leia o artigo completo

Luthier Mario Jorge Passos, um Homem da Renascença

Postado em Cartas de amor em 24/02/2022 por Ricardo Dias

Aprendi minha profissão com Mario Jorge, anos 80. Fui levar meu violão para consertar, gostei dele, gostei da oficina, e fui amiudando as visitas. Quando dei por mim, era seu auxiliar.Se escrevo hoje devo em parte a ele. Me incentivou a sair da casca, perder a timidez. Outra atividade que desempenho hoje começou com ele, também: produção de discos. A primeira vez em que entrei num estúdio foi num CD no qual ele ajudou a produção, Raphael Rabello, 1988. Entrei com medo de atrapalhar e não quis mais sair.

+ leia o artigo completo
Tags: Ricardo Dias

Violonista Monina Tavora tem gravações e fotos raras descobertas em seu centenário

Postado em Cartas de amor em 05/05/2021 por Sergio Abreu e Ricardo Dias

Em tributo a Monina, o escritor e luthier Ricardo DIas publicou na segunda-feira (03/05) uma incrível foto da violonista argentina, então com apenas 11 anos de idade, junto com um lindo texto do violonista e luthier Sérgio Abreu, e diversas gravações caseiras inéditas de fita cassete com Monina interpretando inúmeros compositores. Também criaram um site que em breve será alimentado com mais áudios.

+ leia o artigo completo

Chick Corea no Recife e as notinhas mimosas do violonista Fred Andrade

Postado em Cartas de amor em 13/02/2021 por Fred Andrade

Num belo dia no Recife fiquei sabendo que Chick Corea faria uma oficina no Conservatório Pernambucano de Música. Aquele cabra que eu, ainda gurizinho, vi tocar num festival que a extinta Rede Manchete transmitira: o Free Jazz Festival. Pra um camarada como eu, que vinha do rock e estava conhecendo as peças mais famosas do repertório de violão, era tudo o que faltava pra despirocar de vez a cabeça de um geminiano mais indeciso que menino pequeno em loja de brinquedo. 

+ leia o artigo completo
Tags: Fred Andrade

Espero que a morte de Isaías Sávio não seja duradoura, por Paulo Porto Alegre

Postado em Cartas de amor em 05/10/2020 por Paulo Porto Alegre

Em 1971, aos 18 anos, entrei na faculdade de engenharia e, seis meses depois, no dia 7 de agosto, tive a primeira aula com Isaías Sávio, meu primeiro professor de violão. Já em outubro, completamente encantado, queria largar engenharia e ser músico. Obviamente a família não deixou. Mas Sávio foi um pai para mim durante os quatro anos que estudei com ele. Uma pessoa que teve um carinho especial, que me tratava como filho, que sempre tinha todo tempo do mundo, todo interesse por mim.

+ leia o artigo completo

Isaías Savio: mestre encantador e apaixonado por violão, por Gisela Nogueira

Postado em Cartas de amor em 01/10/2020 por Gisela Nogueira

Quem conheceu Isaias Savio viveu uma experiência única na vida e guarda a memória de um homem encantador, generosíssimo e de bondade extrema. Sou testemunha disso, pois tinha 13 anos de idade quando comecei a estudar com ele e vivi histórias deliciosas. Eu estudava em um conservatório em São Paulo e as pessoas falavam muito dele, a exemplo da minha professora Maria Aparecida Santana, que havia estudado com ele, além de outras duas violonistas.

+ leia o artigo completo

Os 60 anos de Fred Schneiter e o violão de orelha de onça

Postado em Cartas de amor em 21/10/2019 por Marco Lima

A convite do Acervo, o violonista e professor carioca Marco Lima escreve sobre o compositor Fred Schneiter, que em outubro completaria 60 anos de idade. "Apesar de não ter tido o prazer de conhecê-lo pessoalmente, o impacto de seu trabalho foi grande na minha formação. Seja pela influência que tenho da obra e as performances dele ou pela importância dos concursos e mostras em sua memória na minha carreira de músico."

+ leia o artigo completo

Sentimos muita saudade de você, Mayara Amaral

Postado em Cartas de amor em 30/07/2019 por Thaís Nascimento

Escrever esse texto em uma tarde fria e chuvosa de Porto Alegre me fez lembrar julho de 2017, dos dias calmos e ternos de um breve recesso na Serra Gaúcha, onde eu estudava violão, junto a pessoas queridas.  Naquele mês, alguns fatos me deixaram a sensação que ter quem amamos perto de nós é um privilégio, quando deveria ser um direito.

+ leia o artigo completo

Saí do Guri mas o Guri não saiu da minha vida

Postado em Cartas de amor em 05/04/2019 por Gabriele Leite

Eu iniciei meus estudos musicais no Projeto Guri por volta de 2005. O projeto era novo na cidade de Cerquilho e me deu a oportunidade de aprender violão. Após um tempo de idas e vindas de professores, conheci a educadora Josiane Gonçalves, professora de violão que havia chegado para ficar. Foi então que as coisas começaram a tomar corpo. Além de incentivar todos nós a estudar violão, ela percebeu o interesse especial de alguns alunos e começou a nos preparar para o “sonho de estudar no conservatório de Tatuí”. Em poucos meses de trabalho, uma boa notícia: alguns alunos que fizeram a prova haviam passado. Eu não tinha feito o exame, então resolvi me preparar e em questão de meses, também fui aprovada.

+ leia o artigo completo

A música peruana e o legado do violonista Raúl García Zárate - parte 2

Postado em Cartas de amor em 03/12/2018 por Fabiano Borges

Na sequência do artigo publicado em 16 de outubro aqui no Acervo, por ocasião do primeiro aniversário de morte do violonista Raúl García Zárate, trago agora algumas considerações sobre as peculiaridades da música peruana, a partir de minhas experiências como músico naquele país – onde visitei diversas vezes a partir de 2006.

+ leia o artigo completo

A música peruana e o legado do violonista Raúl García Zárate

Postado em Cartas de amor em 16/10/2018 por Fabiano Borges

No próximo dia 29 de outubro completa-se um ano da morte do violonista peruano Raúl García Zárate (1931-2017), aos 85 anos de idade, vítima de pneumonia. O fato foi noticiado pelos principais jornais do Peru, tendo recebido nota de pesar por parte das autoridades do governo peruano. Uma repercussão que dá a dimensão da grandeza do artista para a cultura do país vizinho.

+ leia o artigo completo

O fino do violão: 90 anos de Paulinho Nogueira

Postado em Cartas de amor em 06/11/2017 por Carlos Walter

Paulinho Nogueira é um melodista e harmonizador genial, um autêntico showman, sensível, repleto de carisma, balanço e técnica sui generis. Um mediador de universos culturais distintos, cuja obra deixou rastros expressivos na cena instrumental, no cancioneiro popular, na educação musical e na luteria pátrias. Particularizam a diversidade motora de sua estilizada tocabilidade, o timbre cristalino das polpas dos dedos com unhas curtas da mão destra e artifícios técnicos como chord melody, tapping, pedal tone, slide (arraste), pizzicato, campanella, rasgueo, tremolo, percussão no tampo, encordoamento híbrido (1ª corda de aço e demais de nylon)...

+ leia o artigo completo
< ant
12
Ajude a preservar a memória da nossa cultura e a riqueza da música brasileira. Faça aqui sua doação.