Filtros

Categorias

Artigos Biblioteca Cartas de amor Clipping Coluna Alessandro Soares Coluna Conrado Paulino Coluna Elcylene Leocádio Coluna Gilson Antunes Coluna Ivan Paschoito Coluna Jorge Carvalho de Mello Concurso Novas Concursos Coronavírus Cursos, workshops e palestras Discos Entrevistas Exposição Festivais Lançamentos Lives de Violão Shows Festival de Teresina

Tags

Eduardo Gutterres Abel Carlevaro Afonso Celso Aggeo Pio Simões Alane Miranda Alberto Silveira Alencar Sete Cordas Alessandro Penezzi Alessandro Pereira Alessandro Soares Alexandre Azevedo Alexandre Lunsqui Alexandre Ribeiro Alexandre Sapienza Alfredo Medeiros Aluísio Coelho Amadeu Rosa Amanda Carpenedo Américo Jacomino (Canhoto) Ana Giollo Anderson Chizzolini André Campos André Espíndola André Marcílio André Siqueira Andrea Perrone Anna Leone Antonio Loureiro Antonio Rago Antônio Tessarin Armando Neves Armildo Uzeda Artemiro Ponte e Souza (Bem-Bem) Arthur Bosmans Ary Barroso Attilio Bernardini Aulus Rodrigues Baden Powell Badi Assad Bosco Oliveira Bozó 7 Cordas Brasil Guitar Duo Breno Chaves Bruno Madeira Bruno Soares Cainã Cavalcante Caio Cezar Caio Jardini Camerata de Cordas Dedilhadas do SESC Lageado Camerata de Violões da Escola Municipal Nagen Jorge Saad Camilla Silva Camilo Carrara Candido Serra Carlinhos 7 Cordas Carlos Alberto Pinto Fonseca Carlos Badia Carlos Barbosa Lima Carlos Chaves Carlos Walter Catulo da Paixão Cearense Celso Faria Chico Buarque Chico Saraiva Chiquinha Gonzaga Chiquito Braga Choro Chrystian Dozza Cledinaldo Júnior Conceição Dias Conrado Paulino Cristóvão Bastos Cyro Delvizio Daniel Marques Daniel Murray Daniel Wolff Del Vecchio Denise de Miranda Di Giorgio Diego Lima Diego Salvetti Dinho Nogueira Dinho Oliveira Diogo Vieira Djavan Douglas Lora Duo Abreu Duo Assad Duo Barbieri-Schneiter Duo Ericsson Castro e Andrea Paz Duo ReisBarbeitas Duo Ricardo Henrique e Helder Pinheiro Duo Rubem França e Renan Melo Duo Siqueira Lima Duo Vincens-Maciel Duofel Edelton Gloeden Ederaldo Sueiro Edson Lopes Eduardo Barreto Eduardo Gatto Eduardo Meirinhos Eduardo Pinheiro Elodie Bouny Ernani de Figueiredo Estércio Cunha Eugênio Victor Folmann Ezequias Lira Fabiano Borges Fabio Adour Fabio Bartoloni Fábio Scarduelli Fábio Zanon Fabrício Ferreira Fabrício Ferreira Félix Junior Fernando Araújo Fernando César Fernando Graciola Fernando Hidalgo Fernando Llanos Fernando Melo Filipe Gonçalves Filipe Marllon Flávia Domingues Alves Flávia Prando Flavio Apro Francis Hime Francisco Araújo Francisco Mário Francisco Mignone Fred Schneiter Gabriel Ribeiro Gabriel Selvage Gabriele Leite Garoto (Aníbal Augusto Sardinha) Geraldo Ribeiro Geraldo Vespar Geraldo Vianna Giacomo Bartoloni Gian Correa Giannini Gilberto Stefan Gilson Antunes Gilvan de Oliveira Gingadinho Trio Gisela Nogueira Grupo Experimental de Repertório Guanduo Guerra-Peixe Guilherme Calzavara Guilherme Lamas Guilherme Sparrapan Guilherme Vincens Guinga Gustavo Costa Helder Veiga Heloiza Cristina Henrique Cazes Huayma Tulian Humberto Amorim Ian Faquini Iroko Trio Isabel Luiza Isaías Sávio Ivan Paschoito Jaime Ernest Dias Jardel Tartari Jean Gomes Jefferson Motta Jefrey Andrade Jéfrey Andrade João Camarero João Gilberto João Kouyoumdjian João Luiz João Lyra João Pernambuco João Raone Jonathan Gonçalves Jorge Bonfá Jorge Continentino Jorge Mello José Ferreira José Lucena Josiane Gonçalves Josué Costa Juarez Moreira Juliana Oliveira Juliano Camara Julio Lemos Kauê Marques Ledice Fernandes Leo Brouwer Leo Eymard Leonardo Amorim Lucas de Campos Lucas Felix Lucas Félix Lucas Vieira Lucas Volpatto Lucena Vaz Luciano Camara Luciano Cesar Morais Luciano Morais Luís Carlos Barbieri Luis Carlos Barbieri Luis Leite Luiz Bueno Luiz Cláudio Ribas Luiz Otávio Braga Luizinho 7 Cordas Maithan Knabach Manuel São Marcos Maogani Mara do Nascimento Marcello Gonçalves Marcelo Azevedo Marcelo Fernandes Marcelo Kayath Márcia Taborda Marco César Marco Lima Marco Pereira Marcos Araújo Marcos Pablo Dalmacio Marcus Llerena Marcus Tardelli Marcus Toscano Maria Haro Mario da Silva Mario Sales Mario Ulloa Maurício Carrilho Maurício Gomes Maurício Marques Max Riccio Mayara Amaral Mestre Martinho Michi Ruzitschka Milton Nascimento Mostra Fred Schneiter Mozart Bicalho Nair de Teffé Neil Yonamine Nenéu Liberalquino Nicanor Teixeira Nicolas de Souza Barros Nicolas Porto Silva Nilson Matta Nonato Luiz Octávio Deluchi Orquestra de Violões de Campo Grande Ozanan de Oliveira Costa Pablo Villafuerte Paola Picherzky Paraguassu Paul Galbraith Paula Borgui Paulinho Nogueira Paulo André Tavares Paulo Aragão Paulo Bellinati Paulo Martelli Paulo Pedrassoli Paulo Porto Alegre Paulo Rios Filho Pedro Aguiar Pedro Franco Pedro Lima Pieter Rahmeier Quarteto Abayomi Quarteto Corda Nova Quarteto Rosa dos Ventos Radamés Gnattali Rafael Altro Rafael Cortez Rafael Marino Arcaro Rafael Milhomem Rafael Rafles Rafael Salgado Raimundo Canela Raphael Rabello Renan Melo Renata Montanari Ricardo Dias Ricardo Giufrida Ricardo Marui Ricardo Pauletti Ricardo Vieira Roberta Gomes Rodolfo Mantovani Rogério Borda Rogério Caetano Rubem França Rui Saleme Salomão Habib Sandra Alfonso Sergio Assad Sidney Molina Silvana Scarinci Silvio Carlos Swami Jr Tabajara Belo Tasto Guitar Trio TESTE Thaís Nascimento Théo de Barros Thiago Abdalla Thiago Colombo de Freitas Thiago Leite Thomas Incao Tó Teixeira Tom Jobim Tony Bello Trio de Violões de Sergipe Trio Elipsoidal Trio In Uno Trio Madeira Brasil Trio Opus 12 Turíbio Santos Ulisses Rocha Valdir Silva Valmyr de Oliveira Valter Silva Vicente Paschoal Victor Ribeiro Victor Vale Villa-Lobos Vinícius Hipólito Vinícius Sarmento Wagner Tiburtino Walder Fernandes Dutra Wesley Vasconcelos Yamandu Costa Yuri Marchese Zé Barbeiro Zé Paulo Becker

Mayara Amaral e a campanha pelo fim da violência contra a mulher

Postado em Coluna Elcylene Leocádio em 25/11/2019 por Elcylene Leocádio

Hoje, 25 de novembro de 2019, tem início mais uma edição da campanha 16 Dias de Ativismo pelo Fim da Violência contra as Mulheres. A mobilização, lançada pela ONU Mulheres, em Brasília, vai até 10 de dezembro, Dia Internacional dos Direitos Humanos. Hoje, 25 de novembro de 2019, Mayara Amaral, violonista e pesquisadora, completaria 30 anos de idade, se a sua vida não tivesse sido brutalmente interrompida pelas mãos de um homem com quem teve um relacionamento, em 2017. 

+ leia o artigo completo

Sentimos muita saudade de você, Mayara Amaral

Postado em Cartas de amor em 30/07/2019 por Thaís Nascimento

Escrever esse texto em uma tarde fria e chuvosa de Porto Alegre me fez lembrar julho de 2017, dos dias calmos e ternos de um breve recesso na Serra Gaúcha, onde eu estudava violão, junto a pessoas queridas.  Naquele mês, alguns fatos me deixaram a sensação que ter quem amamos perto de nós é um privilégio, quando deveria ser um direito.

+ leia o artigo completo

Feminicídio: porque somos muitas Mayaras

Postado em Artigos em 25/07/2018 por Ana Paula Portella

Nesta quarta-feira (25/7) completa-se um ano do assassinato da violonista Mayara Amaral, por Luiz Alberto Barros, com quem ela teve uma breve relação. Mayara era uma profissional brilhante, com uma carreira promissora à sua frente, interrompida de forma brutal aos 27 anos. Não vou aqui relembrar os detalhes cruéis do caso, já registrados pela imprensa nacional e pelas redes sociais. Quero apenas refletir um pouco sobre o problema da violência, com o intuito de mobilizar em nós alguns gestos que possam prevenir a repetição de tragédias como essa. A violência contra as mulheres é tão antiga quanto as sociedades humanas e está presente nas mais diferentes culturas e territórios: dos vilarejos longínquos do interior da África e da América Latina aos ambiente mais abastados e escolarizados da Europa, Estados Unidos e Canadá. Um mal global? Um problema histórico e milenar?

+ leia o artigo completo

Professores fazem manifesto sobre assassinato da violonista Mayara Amaral

Postado em Coluna Gilson Antunes em 31/07/2017 por Edelton Gloeden, Gilson Antunes, Gisela Nogueira e Luciano Morais

Quando uma tragédia se abate sobre um membro de nossa comunidade, é necessário transformar a dor do luto em luta, e ampliar o debate sobre as ações coletivas necessárias à construção de uma sociedade mais justa e segura para todos e todas. Dessa forma, o debate sobre a segurança pública não tem uma intenção meramente punitiva, mas de esclarecimento dos valores sociais implícitos que fornecem uma chave para evitar ou reduzir tragédias. Os segmentos mais frágeis de nossa sociedade, evidentemente, são vítimas mais frequentes dessas tragédias, cujos desdobramentos têm como contexto os nossos valores, aquilo que aprendemos a aceitar no cotidiano. O papel das instituições é pressionado por esses valores coletivos.

+ leia o artigo completo
Ajude a preservar a memória da nossa cultura e a riqueza da música brasileira. Faça aqui sua doação.