Quem somos

 Alessandro Soares

Alessandro Soares

Idealização, curadoria, coordenação de pesquisa e direção geral

Jornalista, pesquisador e produtor cultural, quando criança, Alessandro trocava as brincadeiras de rua pelos discos de vinil e ao 14 já ganhava alguns trocados dando aula de violão. Sua monografia “Acordes do Rádio: ensaio sobre violonistas pernambucanos” (UFPE, 1996), recebeu menção honrosa no “Prêmios Literários Cidade do Recife” em 1997. As dificuldades desta pesquisa motivaram a criação do Acervo, que concretiza o seu desejo de trazer para uma plataforma digital o universo do violão brasileiro em toda a sua riqueza, de suas raízes aos compositores e intérpretes contemporâneos, jovens e consagrados. Em paralelo, dirigiu os shows "Toada Improvisada: Jackson do Pandeiro 100 Anos" (2019), "Gingando: Centenário Dino 7 Cordas" (2018) e "Violão Vadio: Baden Powell 80 Anos" (2017), os espetáculos de lançamento do Acervo (2014) e a série "Acordes do Rádio: 90 anos do violão brasileiro" (2010/2011), quando lançou  o Blog Acordes do Rádio, embrião deste portal. Produziu também o festival Violões em Rede (2020),  a série  Itinerários - Duo Abdalla (2021) e o CD  “Mignone: manuscritos de Buenos Aires” (lançado pelo Selo Sesc em 2021). É co-idealizador do CD Luiz Gonzaga: Baião de Viramundo (1999) e co-produtor do CD Frevo do Mundo (2008).

Elcylene Leocádio

Elcylene Leocádio

Produção executiva e redação 

Integrante da equipe do Acervo desde a sua criação, Elcylene é médica, mestre em ciências sociais e terapeuta. Atuou em ONGs feministas, na gestão de programas governamentais de saúde da mulher e em projetos pró-equidade de gênero e raça em empresas estatais.  É autora do livro “Outubro Rosa: do muito que há por ser dito”, publicado em 2016.  Junto com Alessandro Soares, ela dirige a empresa Produções do Tempo – Ltda. Este ano, durante o isolamento imposto pela pandemia, ela resolveu bricar de (fazer) bonecas e criou a  família Mona e suas irmãs, que a cada dia cresce mais e mais. 

Jorge Mello

Jorge Mello

Pesquisa e redação (violão popular)

Mestre e bacharel em Física pela UFRJ. Professor do Departamento de Física da UFRRJ desde 1986. Coordenou os projetos Terças Musicais e Num Cantinho um Violão, no início dos anos 1190. Lançou o CD Voz e Silêncio (1999), com 10 composições de sua autoria, interpretadas por Myriam Eduardo e com participações de Guinga e Carlos Malta. Coautor do livro Caminhos Cruzados, a vida e a música de Newton Mendonça (Ed. Mauad, 2000). Autor do ensaio sobre Laurindo Almeida, intitulado “Brazilliance: Uma experiência Inovadora” para o site Músicos do Brasil: Uma enciclopédia Instrumental, coordenado por Maria Luiza Kfouri. Aparece como verbete no Dicionário Cravo Albin de Música Popular Brasileira. É autor da biografia Gente Humilde: Vida e música de Garoto (Ed. Sesc São Paulo, 2012). De abril a setembro de 2013, apresentou-se mensalmente, como pesquisador e âncora da série Violão Carioca: Origens, no programa Violões em Foco, na Radio MEC Fm. É autor do livro "Choros de Garoto", Edições Sesc SP/IMS, 2017 e o pesquisador responsável por esse projeto.

Gilson Antunes

Gilson Antunes

Pesquisador e redator do Portal (violão erudito)

Violonista, professor e pesquisador. Já se apresentou na Europa, Ásia, América do Norte e América do Sul, em países como Cuba, Estados Unidos, Inglaterra, Israel, Portugal, Espanha, Itália, México, Uruguai, Venezuela, Peru, Bolívia, Argentina, Colômbia e Paraguai. É um dos poucos violonistas a ter tocado em todos os principais festivais e mostras de violão do Brasil dos últimos 20 anos. Estudou na Guildhall School of Music and Drama, em Londres, Inglaterra, sendo doutor e mestre em Artes pela USP e bacharel em Música pela UNESP. Já gravou 4 CDs solo, além de um CD com o Trio de Violões de São Paulo, tendo participado do projeto Violões do Brasil (CD, DVD e Livro). Mais de 30 compositores de 4 países já lhe dedicaram obras para violão. Desde 2015 é professor do Instituto de Artes da Universidade Estadual de Campinas (UNICAMP), tendo trabalhado anteriormente no Departamento de Música da Universidade Federal da Paraíba por 11 anos (2004/2015). É também endorser das cordas D'Addario.

 Carlos Chaves

Carlos Chaves

Coordenação e revisão de partituras

Bacharel em violão pela UFRJ e mestre em música pela Uni-Rio, Carlos Chaves atua na música brasileira, principalmente, como violonista, cavaquinhista e professor. Fundou e integra o quarteto de violões Maogani, que já gravou sete CDs (dois dos quais ganharam o prêmio Caras, TIM e Rival-BR de melhor grupo) e viajou por várias cidades brasileiras e mais de 15 países. É integrante do Monobloco, com o qual gravou um DVD e um CD e já excursionou por todo o Brasil. Trabalhou como professor da Escola de música Villa-lobos por 5 anos e, atualmente, é professor concursado da FAETEC, onde atua no Centro Cultural do CETEP Barreto, em Niterói. Em 2018, gravou “Tricotando”, seu primeiro CD autoral.

Carlos Walter

Carlos Walter

Consultoria jurídica

Violonista e compositor mineiro, Carlos Walter é autor do livro "O violão e as linguagens violonísticas do choro" e do CD/Guitar Book "Calendário do (A)Feto - Prêmio Melhores da Música Brasileira na categoria Melhores Instrumentistas de 2015. Foi um dos vencedores do Concurso Novas 2. Tocou no VI Festival do Club du Choro de Paris e na 16ª Cumbre de Mercociudades de Montevideo, entre outros. Colaborou na organização do Songbook de Ian Guest (Lumiar/Irmãos Vitale) e do festival online Violões em Rede. Desde 2019 atua como um dos curadores da Mostra Internacional Sons da Cidade de BH. Também é advogado, mestre em direito e instituições políticas, especialista lato sensu em direito civil e processual civil, parecerista da Revista da Defensoria Pública do Estado de São Paulo, membro da Comissão de Educação Jurídica da OAB/MG, autor de livros e artigos jurídicos publicados pela Editora Fórum e pela Revista Tributária e de Finanças Públicas da Editora Revista dos Tribunais.

Igor Fearn

Igor Fearn

Produção executiva e social midia

Igor Fearn é formado em artes cênicas, especialista em mídias sociais e pai de três gatos cheios de personalidade, um dos quais adora música de violão instrumental e fica quietinho ouvindo as composições de Paulo Bellinati. Curador e produtor de projetos aprovados pela Oi, de 2009 a 2011 realizou mais 70 apresentações de grupos teatrais e cantores brasileiros como Maria Gadu, Tulipa Ruiz e Tereza Cristina. A parceria com Alessandro Soares começou 2011 com a execução do projeto Acordes do Rádio, em Brasilia. Desde 2012 atua também no ramo corporativo criando e executando projetos para clientes de todo Brasil. Entre os shows internacionais, trabalhou com Foo Fighters, Shakira, Ed Sheeran, Katy Perry entre outras. Apaixonado por cinema, palco e notas musicais, Igor está sempre a postos para tirar uma ideia do papel e colocar um sorriso no rosto da plateia.

Theo Leocádio

Theo Leocádio

Théo Leocádio de Queiroga Vanderley. Designer.

Theo iniciou sua formação acadêmica em jornalismo, mas percebeu que sua praia é mesmo o design. Deixou a escrita de lado e desde então se ao que mais gosta. Em julho de 2020 passou a integrar a equipe do Acervo. Atua na criação de peças de divulgação de eventos, vídeos e lives, alimentação do site e mídias sociais. É responsável pela montagem da Newsletter e também atua como assistente de produção. 

Beatriz Lins

Beatriz Lins

Programação e assessoria técnica

Formada em sistemas para internet pela FIAP, Beatriz recriou a plataforma do portal tornando-a mais amigável ao celular, trabalho essencial para a ampliação e maior interação com o nosso público. Também foi responsável pela programação de diversos sites, como Evolução Humana, CulturalTransformation, Fábia Lima, Melhor Aprender, Bem Ser Saúde e Seminários de Psicopedagogia. Trabalhou na Agência Uniga por quase três anos e agora atua como autônoma. O que lhe motiva na profissão é ver que um site/sistema facilita o trabalho de alguém e que vai alcançar tanta gente. É ver algo que por trás são "apenas" códigos, letras, números e na tela eles funcionam e são traduzidos para uma linguagem que todo mundo vai entender.

Petra Schauff

Petra Schauff

Petra Schauff Mendes

Diretora de arte e designer

Formada em design gráfico, pela Universidade Norte do Paraná, atua nesta área desde 2015. Tem experiência com identidade visual para marcas e eventos, peças para mídias sociais e impressos, design de sites e diagramação de livros, revistas e boletins. Trabalhou nas agências Melon (2017-2018) e Eleve (2018-2019), criando peças para mídias sociais de diversos segmentos de empresas. Vem atuando como diretora de arte para o Acervo do Violão Brasileiro desde junho de 2020, desenvolvendo artes para divulgação de lives, cursos, CDs e projetos, assim como para atualização e criação de novas páginas para o portal. Assinou a identidade visual do CD Novas 4 (2020), da 1ª edição do Festival Violões em Rede (2020) e da série Itinerários - Duo Abdalla (2021).

 Andrea Vianna

Andrea Vianna

Designer e direção de arte do ADVB

Diretora de arte e designer. Formada em publicidade, estudou artes gráficas no Istituto Lorenzo de Médici, em Firenze/IT, e na Universidade de Paris V, Sorbonne. No Brasil, trabalhou em grandes agencias de publicidade, desenvolvendo projetos para clientes como Hyundai, Grupo Libra, Prefeitura de São Paulo, Wonderbra, Habib’s, Penalty, Banco Itaú, Zorba, Grupo Sonae-Sierra, Johnsons & Johnsons e Cinemark.Hoje trabalha com branding e criação estratégica criativa, desenvolvendo projetos de branded content e branded entertainment.

 Alexandre Dias

Alexandre Dias

Co-idealização e assessoria técnica para desenvolvimento do Portal

Pianista e pesquisador, Alexandre fundou, em 2015, o Instituto Piano Brasileiro (IPB) com o objetivo de atuar no resgate e divulgação das ricas tradições pianísticas brasileiras, em toda sua complexidade. Coordenou diversos projetos como o Acervo Digital Chiquinha Gonzaga (Natura Musical, 2011), para o qual fez a revisão musicológica de cerca de 300 partituras da compositora; Ernesto Nazareth 150 Anos, a convite do Instituto Moreira Salles em 2012, fornecendo sua discografia de obras de Nazareth, atuando também como revisor de suas partituras e produzindo textos sobre a vida e obra do compositor; e o Acervo Digital Marcello Tupynambá (independente, 2013), com o objetivo de resgatar as obras deste compositor, disponibilizando cerca de 240 partituras. Em 2014 iniciou a publicação da Edição crítica da obra completa de Ernesto Nazareth (ed. Choro Music) juntamente com a musicóloga Dra. Sara Cohen (UFRJ). Alexandre Dias e Alessandro Soares se conheceram no Clube do Choro, de Brasília. Eles foram apresentados por Paulo Aragão, que disse: vocês têm que conversar. E daí surgiu esta parceria fundamental para a construção do ADVB.

Ajude a preservar a memória da nossa cultura e a riqueza da música brasileira. Faça aqui sua doação.