Voltar

Live discute o violão de Camargo Guarnieri e Almeida Prado

Postado em Lives de Violão em 05/07/2024

Live discute o violão de Camargo Guarnieri e Almeida Prado - Foto: Camargo Guarnieri

(Camargo Guarnieri)

Por Alessandro Soares

Por que quase não se toca a obra para violão de Camargo Guarnieri, um dos maiores compositores brasileiros? Por que só em 2024 este ciclo foi gravado na íntegra? Como se deu o processo criativo de Almeida Prado em suas peças violonísticas? E as fases estilísticas de sua produção artística? E a amizade entre Guarnieri e Prado? Tudo isso e muito mais será comentado pelos pesquisadores, professores e violonistas João Luiz Rezende e Fabio Scarduelli. O violonista e musicólogo André Egg também participará da live que vai ocorrer na próxima segunda-feira (08/07), às 19h, no Youtube do Acervo Violão Brasileiro.

CLIQUE E SE PROGRAME PARA ASSISTIR NESTA SEGUNDA 08/07

O evento integra a série de lives do Projeto Contos e Cantos do Violão em São Paulo (apoio ProAc/2023) e marca 10 anos do Acervo Digital do Violão Brasileiro, criado por Alessandro Soares, que fará a mediação da live, junto com o violonista e produtor Thiago Abdalla.

Sobre os compositores

Talvez o segundo compositor brasileiro mais tocado no mundo – Villa-Lobos é o primeiro – Camargo Guarnieri (1907-1993) compôs mais de 700 obras, incluindo muitas obras sinfônicas. Elogiado por grandes nomes internacionais da composição, a exemplo dos americanos Leonard Bernstein e Aaron Copland, Guarnieri escreveu seis peças para violão: Três Estudos, um Ponteio e duas Valsas-choro. Escritas entre 1944 e 1986, são obras pouco executadas, apesar da sua importância. Só em 2024 tais obras foram gravadas integralmente em disco pelo violonista Edelton Gloeden no CD Integrais.

Live discute o violão de Camargo Guarnieri e Almeida Prado - Foto: Almeida Prado

(Almeida Prado)

Ex-aluno de Guarnieri, Almeida Prado (1943-2010) é um dos mais evidentes nomes da composição brasileira, tendo criados mais de 300 obras, incluindo música orquestral, coral, camerística, para piano e violão. “ O conhecimento que el possuía do violão teve origem em audições, análise de partituras, principalmente de Villa-Lobos, e do contato com instrumentistas. Mesmo sem tocar o instrumento, escreveu para ele uma obra que abrange peças solo, camerísticas e uma fantasia para violão e orquestra (Khamailéon)”, enumera Fábio Scarduelli.

Os debatedores

Com tese dedicada a Camargo Guarnieri, João Luiz Rezende Lopes é doutor em performance é já foi duas vezes indicado ao Grammy Latino. Vencedor do Concurso Concert Artists Guild de 2006 como integrante do Brasil Guitar Duo, ao lado de Douglas Lora. João é diretor de música de câmara e chefe de estudos de violão no CUNY Hunter College e na Stony Brook University, ambas em Nova York.

Live discute o violão de Camargo Guarnieri e Almeida Prado - Foto: João Luiz

(João Luiz)

Já Fábio Scarduelli é especialista em Almeida Prado. Além de ter defendido tese sobre o compositor, ele gravou dois discos solo, sendo o primeiro, Música Paulista para Violão, com a primeira gravação da integral para violão solo de Almeida Prado. Scarduelli já foi membro do júri do Concurso do Koblenz International Guitar Festival na Alemanha em 2018, 2019 e 2024. Atualmente é professor da Universidade Estadual do Paraná (Unespar) e professor colaborador no Programa de Pós-graduação em Música da Unicamp.

André Egg é musicólogo, pesquisador e professor de música da UNESPAR. Tem mestrado sobre Guerra-Peixe e o grupo Música Viva e doutorado sobre a formação do compositor Camargo Guarnieri. Ele desenvolveu pesquisas sobre a crítica musical de Mário de Andrade e sobre crítica musical e a ideia de música brasileira em periódicos nas décadas de 1940 a 1970. É autor do livro A formação de um compositor sinfônico: Camargo Guarnieri entre o modernismo, o americanismo e a boa vizinhança (2018).  É organizador do livro Música, cultura e sociedade: dilemas do moderno (2016), e um dos organizadores do livro Arte e política no Brasil: modernidades (2014).

SAIBA MAIS SOBRE ESTE CD DE FÁBIO SCARDUELLI INTERPRETANDO ALMEIDA PRADO

(Fabio Scarduelli)

Contos e Cantos

O projeto Contos e Cantos do Violao em São Paulo tem objetivo principal de divulgar, disponibilizar e facilitar o acesso às histórias, biografias e obras de compositores e intérpretes. Entre eles(as) figuram personagens como Atílio Bernardini (1888-1975);  João Avelino de Camargo (1880-1936); José Alves da Silva (Aymoré) (1908-1979); Laurindo Almeida (1917-1995); Lina Pires de Campos (1918-2003); Luizinho 7 Cordas (1946); Maria Lívia São Marcos (1942) Mário Amaral (1895-1926); Nestor Campos (1920-1993) e Renata Montanari (1962-2021).

Os conteúdos produzidos, baseados em pesquisas acadêmicas e jornalísticas, estão sendo publicados no site e nas mídias sociais do Acervo desde junho e vão até outubro de 2024. Os formatos incluem lives, aulas e palestras, textos, trabalhos científicos, minibiografias, revistas históricas e capas de discos digitalizados e documentos sonoros, entre outros.

Live discute o violão de Camargo Guarnieri e Almeida Prado - Foto: André Egg

(André Egg)

Colaboram com este trabalho professores, pesquisadores e violonistas como Gilson Antunes, Guilherme Lamas, Jorge Mello, Jefferson Mota, João Luiz Rezende, Fábio Scarduelli, Fábio Bartoloni, Flávia Prando, Ivan Paschoito, Paola Pichersky, Paulo Bellinati, Thais Nascimento, Thiago Abdalla e Vera Andrade.

Live discute o violão de Camargo Guarnieri e Almeida Prado

Ajude a preservar a memória da nossa cultura e a riqueza da música brasileira. Faça aqui sua doação.