Voltar

Documentos raros sobre Garoto e história da música Chora Fafá são revelados pelo Acervo do Violão

Postado em Coluna Jorge Carvalho de Mello em 13/04/2021

Documentos raros sobre Garoto e história da música Chora Fafá são revelados pelo Acervo do Violão - foto Garoto (arquivo Jorge Mello)

(Garoto - arquivo particular Jorge Mello)

Por Jorge Carvalho de Mello

Ao embarcar para os Estados Unidos, em janeiro de 1953, o violinista Fafá Lemos interrompeu a série de gravações feitas pelo Trio Surdina, integrado por ele (violino e voz), Chiquinho do Acordeom e Aníbal Augusto Sardinha, o Garoto (violão). O trio alcançou sucesso memorável com o lançamento de 3 LPs de 10 polegadas pela Musidisc, a partir daquele ano. O trio também participou de um dos lados de um LP lançado pela mesma gravadora, e dedicado à obra de Ary Barroso. Do outro lado, é a orquestra de Léo Peracchi.

É neste universo do Trio Surdina que os músicos Henrique Gomide (sanfona e piano elétrico), Domingos Teixeira (violão) e Daphne Oltheten (violino) produziram um vídeo exclusivo para o Acervo Violão Brasileiro interpretando Chora Fafá, tema descoberto por mim, que foi composto por Garoto em homenagem ao amigo Fafá Lemos.

A partitura da peça foi publicada pela primeira vez no livro Choros de Garoto (Edições Sesc, 2017), organizado por mim, Henrique e Domingos. Mas a música continua inédita em disco, sendo este vídeo um raro registro audiovisual. Trata-se também do primeiro vídeo do Acervo no chamado formato “pandemia”, pois Henrique e Daphne moram em Colônia, na Alemanha, e Domingos reside no Rio de Janeiro.

Para contar a história de Chora Fafá, mostro aqui na minha coluna no Acervo alguns documentos que pela primeira vez chegam ao público. São páginas de um cardápio autografado e o manuscrito da partitura.

Documentos raros sobre Garoto e história da música Chora Fafá são revelados pelo Acervo do Violão - Trio Surdina (Chiquinho do Acordeon, Garoto e Fafá Lemos)

(Trio Surdina: Chiquinho do Acordeon, Garoto e Fafá Lemos) 

Mas voltando a falar do Fafá Lemos, é o seguinte: com pouco mais de um ano de atividades musicais nos Estados Unidos, Fafá desembarcou no Aeroporto do Galeão em 13 de junho de 1954, e no saguão a recepciona-lo, estava seu grande amigo Garoto, que sempre almejou voltar à América.

A vinda de Fafá ao Brasil, ainda que temporário, causou grande movimentação no meio artístico, sendo ele alvo de muitas homenagens. Uma delas foi a divertida reunião realizada no restaurante do Tijuca Tênis Clube, em 16 de junho de 1954, em que estavam os amigos Garoto, Radamés Gnattali, Billy Blanco e Furinha. Eles se apoderaram do cardápio e documentaram a reunião.

Documentos raros sobre Garoto e história da música Chora Fafá são revelados pelo Acervo do Violão - cardápio de restaurante

Na última página do cardápio, Billy Blanco escreveu um verso para o Garoto. 

Interessante observar que, muito embora a reunião tivesse como objetivo a celebração do retorno de Fafá, o homenageado foi, de fato, o Garoto.

Documentos raros sobre Garoto e história da música Chora Fafá são revelados pelo Acervo do Violão - versos Billy Blanco

Garoto e Fafá Lemos reuniram-se em 5 de agosto, na RCA-Victor para gravar a valsa Luar de Areal. Esta música foi composta por Garoto em julho de 1953, durante sua estadia no sítio que Radamés Gnattali possuía naquela região. Ele ficou tão deslumbrado pela beleza do lugar, pela paz que o inspirava, que não tardou a comprar um sítio vizinho ao de Radamés.

Por um breve período, o Trio Surdina voltou a se reunir, apresentando-se em agosto na Rádio Nacional, nos programas Noite de Estrelas, no dia 12, e em Gente que Brilha, no dia 30.

Documentos raros sobre Garoto e história da música Chora Fafá são revelados pelo Acervo do Violão - Manuscrito Chora Fafá

Em primeiro de setembro daquele ano, Garoto compôs uma de suas mais belas músicas, Chora Fafá. Cinco dias depois, José Brant ofereceu um jantar em homenagem a Fafá, que deve ter sido regado a uma baita audição musical.

Fafá Lemos pretendia levar Garoto e o violonista e compositor Luiz Bonfá para os Estados Unidos, mas retornou sozinho, em 20 de setembro.

No vídeo que se segue, os músicos Henrique Gomide (acordeom e piano elétrico), Daphne Oltheten (violino) e Domingos Teixeira (violão), inspirados pelo Trio Surdina, interpretam com emoção e brilhantismo este belo choro de Garoto.

Ajude a preservar a memória da nossa cultura e a riqueza da música brasileira. Faça aqui sua doação.