Festivais

I Seminário de Violão de Sergipe começa nesta segunda (09)

O recital de João Raone nesta segunda-feira (09), às 20 horas, inaugura o I Seminário de Violão de Sergipe, que ocorre até quinta (12) no Conservatório de Música de Sergipe, em Aracaju. Com repertório mais voltado para alaúde, João Raone vai interpretar Gaspar Sanz (Canarios), Robert de Viseè (Prelude e Chaconne), Giovanni Girolamo Kapsperger (Toccata Prima Santiago de Murcia) e Sylvius Leopold Weiss (quatro movimentos da Suite em Ré Menor). Raone encerra a primeira parte do concerto com  Bruno de Souza (Introducion y Milonga) e Sergio Assad (Aquarelle -Valseana -Preludio e Toccatina). A segunda parte do recital será com a Camerata de Violões (UFS/CMS).

O seminário, que é realizado pela Universidade Federal de Sergipe e pelo conservatório, também é formado por uma série de oficinas e palestras, que começam na terça-feira (10) a partir das 14 horas. Ricardo Vieira realiza a oficina Arranjo: um enfoque atual. Às 16 horas, é a vez de Alessandro Pereira fazer uma palestra com o tema A Institucionalização do ensino de violão no Brasil. Em seguida, às 18 horas, Ricardo e Alessandro se juntam a Fabiano Zanin para compor a mesa redonda O mercado de trabalho para violonistas.

O recital desta terça-feira (10) tem como atrações Alexandre Azevedo e Diego Lima. Na primeira parte, Alexandre toca Villa-Lobos (Prelúdio Nº  3), Luys de Narváez (Diferencias sobre Guardame Las Vacas) e duas peças de  Alonso Mudarra (Pavana de Alexandre e Gallarda e Fantasía que contrahaze la harpa en la manera de Luduvico), além de Garoto (Jorge da Fusa) e Leo Brouwer (Elogio de la Danza).  Na segunda parte, quem sobe ao palco é Diego Lima, que faz três peças de Villa-Lobos (Prelúdio No. 1, Prelúdio No. 5 e Estudo No. 11), seguido de Isaac Albéniz (Astúrias) e Marco Pereira (O Choro de Juliana).

Trio de Violões de Sergipe

Na quarta-feira (11), às 14 horas, Ricardo Vieira dá contuidade à oficina sobre arranjo. Na palestra das 16 horas, Cleudson Passos fala sobre Harmonia funcional e improvisação dentro do violão popular. No encontro seguinte, às 18 horas, Alexandre Azevedo fala sobre Tablatura de vihuela e sua leutira ao violão.

O recital noturno tem como atração o Trio de Violões de Sergipe, formado pelos violonistas Alessandro Pereira, Fabiano Zanin e Ricardo Vieira. O Trio é um projeto de extensão do Departamento de Música da Universidade Federal de Sergipe, com propósito de difundir a cultura musical. O repertório é formado por bras brasileiras e latino-americanas, com toda a sua diversidade de ritmos e estilos, passando por diversos gêneros.

Neste show, o Trio vai interpretar compositores considerados clássicos, como Astor Piazzolla (Lo que vendra e Primavera Porteña), Garoto (Desvairada) e Jacob do Bandolim (Santa Morena). Mas também autores contemporâneos, como Thiago Colombo (Chula),  Ricardo Vieira (Valsinha pra Júlia), Paulo Porto Alegre (Brumas),  Giacomo Bartoloni (Gnatalliana).

No último dia do seminário, na quinta-feira (12), Ricardo Vieira conclui a oficina sobre arranjo e Diego Lima faz palestra sobre Organização do estudo do instrumento. E o concerto de encerramento é composto pelo recital de alunos e a apresentação de Alberto Silveira, que interpreterá somente obras de sua autoria, como Baleadeira, De Piranhas a Canindé, Pisadinha, Quase Primavera e Fim de Noite.

Confira os participantes do seminário

João Raone - Nascido no Recife, é mestre pela Universidade Federal da Bahia, professor de Violão e Música de Câmara na Universidade Federal do Rio Grande do Norte. Tem atuado como concertista e camerista em apresentações em várias cidades do Brasil. Fez a primeira audição de obras de vários compositores contemporâneos e também tem se dedicado ao estudo de instrumentos dedilhados antigos como o alaúde e a teorba.

Ricardo Vieira - Violonista, compositor e arranjador, é mestre pela Universidade Federal da Bahia (UFBA) na área de Criação e Execução Musical. É graduando do curso de Música da Universidade Federal de Sergipe (UFS) e técnico administrativo desta instituição. Líder do Grupo Brasileiríssimo e desenvolve trabalho de música brasileira no Duo formado com o flautista João Liberato.

Alessandro Pereira - É mestre pela Faculdade de Música da UNESP (Universidade Estadual Paulista). É vencedor de diversos prêmios (1º lugar no Concurso Nacional de Violão Heitor Villa-Lobos Tarde da Juventude; 1º lugar do Concurso Nacional de Violão Souza Lima e 2º colocado no Concurso Nacional de Violão Musicalis). Gravou trilhas para o programa Oficinas Culturais da TV Cultura de São Paulo. Fora do Brasil, apresentou-se no 8º Internationales Pfingstseminar Koblenz (Alemanha) e no Concurso Internacional de Guitarra Alhambra (Espanha). Atualmente, Alessandro é professor da Universidade Federal de Sergipe.

Fabiano Zanin – Graduado na Escola de Música e Belas Artes do Paraná, sob orientação de Luiz Cláudio Ribas Ferreira, Fabiano Zanin também tem formação em arte flamenca, cuja técnica estudou com o espanhol Yoshka Santa Ana, e com quem atuou em turnês. Trabalhou também com renomados artistas flamencos, como Dario Arboleda e Tito Montes. Em 2002 gravou o CD Mistérios Del Flamenco, com a bailarina argentina La Morita. Atualmente é professor da Universidade Federal de Sergipe e mestre em Musicologia pela Universidade de São Paulo.

   

Alexandre Azevedo - Atua desde 2002 em formações como quartetos, cameratas, orquestras de violões e em trabalho solo. É membro fundador do Tetraccorde Quarteto de Violões (2012), do Grupo de Choro Os Tabaréus (2013) e também do Projeto Viular (2015). Durante a graduação pela Universidade Federal de Sergipe, participou do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), pesquisando manifestações musicais sergipanas (O frevo no Carnaval de Neópolis). Atualmente é mestrando em etnomusicologia pela UFBA.

Diego Lima - É licenciado pela Universidade Federal de Sergipe e professor do Conservatório de Música de Sergipe. É também pesquisador e apresenta trabalho em conferências em países da América Latina. É fundador do Tetraccorde Quarteto de Violões, com o qual se apresentou em eventos. Diego Lima tem se apresentado como solista em festivais de violão e atua como músico acompanhante da contadora de histórias Coracy Schueler, da qual faz a direção musical e arranjos ao lado do músico Paulinho Araújo. 

Cleudson Passos - Formado pela Escola de Música da Universidade Federal da Bahia, sob orientação de Cristina Tourinho e Mário Ulloa, Cleudson Passos também estudou improvisação em guitarra elétrica, com ênfase em jazz. Atualmente faz mestrado em Educação Musical da Universidade Federal da Bahiae é professor de violão, prática de conjunto e percepção musical do Conservatório Estadual de Música de Sergipe.

Jorge Luduvice

VOLTAR

Tags