Festivais

Paul McCandless, Paul Hanson, Toninho Horta e Aliéksey Vianna são atrações do Tabuleiro Jazz em Minas

Alieksey Vianna(Foto Matthew Lee)

Por Alessandro Soares

O melhor lugar do Brasil para passar este final de semana chama-se Conceição do Mato Dentro, em Minas Gerais, onde ocorre o Tabuleiro Jazz Festival. Ao menos para quem gosta de shows jazzísticos, o programa é imbatível. Neste sábado (28/04) se apresenta o americano Paul Hanson, considerado o maior fagotista da história, junto com o guitarrista mineiro Magno Alexandre, acompanhado pelo baterista Márcio Bahia e o baixista Enéias Xavier.

Com programação até segunda-feira (30), o festival reúne também Joyce Moreno e Toninho Horta, o lendário oboísta do grupo Oregon, Paul McCandless, ao lado do mineiro Aliéksey Vianna (violão), e mais o suíço Stephan Kurmann (baixo acústico), o americano Mike Eckroth (piano) e Lincoln Cheib (bateria). E a ainda o forró de Carlos Malta e banda Pife Moderno.

A primeira noite do evento, na sexta-feira, foi composta pelas performances de Estevam Rupestre e a Marujada do Mestre Chiquito Máximo, Deco Lima, Filipe Gaeta Blues Band e Caxi Rajão Trio.

Paul Hanson (Foto Brad Fernihough)

Paul Hanson e Magno Alexandre

Em entrevista ao Acervo, Magno Alexandre conta que vai ser a primeira vez que ele e Hanson tocam juntos e só deu tempo de fazer dois ensaios, num repertório vai misturar temas autorais de ambos e de outros compositores, a exemplo de  Toninho Horta (Francisca e Aquelas Coisas Todas), Chico Pinheiro (Tempestade), Cravo e Canela (Milton Nascimento) e o standard americano de Jerome Kern e Oscar Hammerstein II (All The Things You Are).

“De minha autoria vamos fazer releituras de 21 de Setembro, Choro de Bebê, Das Alagoas e From Belo To Brooklin”, enumera Magno. As músicas integram o ótimo CD Marajó, que o guitarrista lançou em 2016.

Seja por ter revolucionado o uso do instrumento no jazz, seja pela incrível capacidade de improvisar e tocar com extrema agilidade e pelas performances solo, Paulo Hansos impressiona até utilizando elementos eletrônicos. E tem despertado o interesse de vários compositores contemporâneos. Ele já trabalhou com grandes nomes do jazz, como Wayne Shorter, Bela Fleck, Billy Cobham e Ray Charles e acumula vários prêmios internacionais, tanto no campo do jazz quanto no da música clássica. Também atuou no Cirque Du Soleil, onde uma personagem do espetáculo ZED foi criada especialmente para ele.

Em seguida, às 20 horas, sobem ao palco a cantora Joyce Moreno e Toninho Horta, que vão interpretar as músicas do disco Sem Você, com música de Tom Jobim. Tal como o disco, será um Jobim quase nu, só de voz e violão, apesar da dimensão orquestral de clássicos como Correnteza, Inútil PaisagemOutra Vez e Frevo de Orfeu.  

Paul Mccandless (foto Neil Freeman)

Paul McCandless e Aliéksey Vianna

No domingo (29/04) se apresenta Paul McCandless, Aliéksey Viana, Stephan Kurmann, Mike Eckroth e Lincoln Cheib. O show do quinteto vai marcar o lançamento no país do incrível DVD Ébano, de Aliéksey.

Curador do festival, Alieksei Viana considera o lançamento no Brasil do DVD a realização de um sonho. Gravado em Belo Horizonte em 2009, o trabalho foi lançado em alguns shows na Europa em 2011. “Desde então, muito em função da distância (eu moro na Suíça, o Mike em Nova York e o Paul em San Francisco), não tocamos mais em trio. Mesmo sabendo de toda a dificuldade que há para organizar um show assim, com os três, eu não queria perder a oportunidade de traze-los para lançar o disco no Brasil. Essa oportunidade finalmente surgiu de onde eu menos esperava: um festival em um paraíso no interior de Minas”, destaca.

Carlos Malta e Pife Moderno

Às 20 horas do domingo, todo o universo do forró de pífano, misturando a improvisos bem originais e contagiantes será presente com Carlos Malta e sua banda Pife Moderno, formada por Andréa Ernest Dias (flautas), Bernardo Aguiar (pandeiro), Oscar Bolão (pratos e tarol) e Durval Pereira (zabumba). Esse show certamente vai antecipar, em parte, o centenário de nascimento de Jackson do Pandeiro, pois o repertório do grupo sempre toca alguma tema do cantor paraibano, além de baiões de Gonzagão, Guinga e temas autorais.

Realizado pela prefeitura de Conceição do Mato Dentro, o Tabuleiro Jazz Festival é dirigido por Carlos Brandão. De acordo com a assessoria de imprensa do evento, o município, localizado na região Central de Minas, é referência nacional no ecoturismo, formada por cachoeiras, grutas, piscinas naturais, sítios arqueológicos e paredões rochosos. Um dos atrativos á a Cachoeira do Tabuleiro, a maior de Minas e a terceira do Brasil, considerada uma das sete maravilhas da Estrada Real.

O ultimo dia do festival, na segunda-feira, será reservado a uma feira de gastronomia regional, com a participação do chef Danilo Simões, oficinas musicais infantis, apresentação da peça “Maria Saudade”, da Teatro & Cia Condelon, e a Marujada de Conceição do Mato Dentro, manifestação folclórica da cidade. Haverá ainda apresentação dos grupos musicais Pipiruí e Cataventoré e Oficina de Pífano (Anfiteatro da Cachoeira de Tabuleiro) e das Crianças “Clubinho do Jazz” (Anfiteatro da Igrejinha de Tabuleiro).

Tabuleiro Jazz Festival

27 a 30 de abril

Local:  Tabuleiro - MG 

Entrada franca

Informações: 31 3868-2223

VOLTAR
NIG

Tags