Vinícius Sarmento dá sequência à série de vídeos sobre violão no Recife

Vinicius-Sarmeto-Violao-Pernambucano
Vinícius Sarmento foi um garoto prodígio do violão. “Foi” porque hoje, aos 26 anos, já se tornou um dos grandes profissionais do instrumento no Brasil. Tinha 8 quando começou a tirar os primeiros acordes e aos 10 já se apresentava profissionalmente. Um pouco dessa história ele conta no segundo vídeo da série do Acervo Digital do Violão Brasileiro sobre violonistas de Pernambuco, que será lançado em 19 de novembro. Além do breve papo, Vinícius toca Valseana, de Sergio Assad, músico que o fez se aproximar mais do universo erudito. “Conhecia o trabalho do Sérgio como intérprete – obviamente eu ouvia o Duo Assad –, mas o de compositor para violão solo, não. E foi um espanto quando conheci”, lembra Vinicius.

Escola de Música da UFRJ realiza 1ª Jornada do Violão nesta quinta (8/11)

Nesta quinta-feira (08/11), a Escola de Música da UFRJ realiza 1ª Jornada do Violão, das 9h às 180h30. Coordenado pela pesquisadora e professora Marcia Taborda, o evento oferece masterclass e recital do gaúcho Daniel Wolff e palestra com o luthier Ricardo Dias, sobre a luteria e a formação da música. Haverá também uma mesa redonda sob o tema Caminhos do violão: ensino, técnica e mercado de trabalho, mediada por Paulo Pedrassoli e formada por Marco Pereira, Nicolas De Souza Barros, Frederico Barros e Daniel Wolff. A programação inclui ainda o painel O violão na produção acadêmica atual, no qual participam Valmir Oliveira (que aborda o violão como instrumento musicalizador), Elodie Bouny (sobre o Concurso Novas), Paula Borghi (Obras para violão solo de Mauricio Carrilho) e Fernando Cury (A obra de Arthur Kampela para violão solo).

Luís Carlos Barbieri e Maria Haro se apresentam nesta quarta (07/11) pelo Movimento Violão

Luis-Carlos-Barbieri
Quando Rio de Janeiro e Bahia sentam à mesa pra conversar, a música sempre agradece. Mais conhecida na MPB, a riqueza estética desse diálogo é evidente também no violão de concerto. Que o digam Luís Carlos Barbieri e Maria Haro, dois dos melhores intérpretes cariocas e que dedicam parte da carreira revelando e salvando obras de compositores baianos. Nesta quarta-feira (07/11) às 21 horas, ambos sobem ao palco do Sesc Consolação, em São Paulo, dentro do Movimento Violão, um dos mais importantes projetos sobre o instrumento no mundo.

Nenéu Liberalquino inaugura série de vídeos com violonistas pernambucanos

Neneu-Liberalquino
Nenéu Liberalquino é dono de trajetória bastante singular na música. Começou aos 7 anos, cantando. Aos 16, descobriu o interesse pelo violão. Parte de sua história, ele conta no primeiro de uma série de sete vídeos com alguns dos principais nomes do violão pernambucano, que o Acervo do Violão Brasileiro publicará a partir desta segunda-feira (5/11).

Acervo Violão Brasileiro produz série de vídeos com violonistas de Pernambuco

Neneu-Liberalquino-Vinicius-Sarmento-Duo-Rubem-Franca-e-Renan-Melo
De passagem pelo Recife, o diretor do Acervo do Violão Brasileiro Alessandro Soares produziu uma série de vídeos com cinco dos principais violonistas pernambucanos. Gravados no Estúdio Muzak com apoio da Cabra Quente Filmes, os registros foram dirigidos e filmados por Rodrigo Barros e editados por Woody Willen e serão publicados no portal a partir de 5 de novembro, sempre às segundas-feiras. Cada uma das sete peça traz depoimento e clipe de Nenéu Liberalquino, Vinícius Sarmento, Marco César, Duo Rubem França e Renan Melo. Os músicos escolhidos para integrar a série do Acervo, que tem patrocínio da NIG Music e do Estúdio Muzak, destacam-se na cena musical de Pernambuco e do Brasil pelo talento e pela capacidade de colaboração
< POSTS MAIS RECENTES
NIG

Tags